sexta-feira, 29 de setembro de 2017

domingo, 17 de setembro de 2017

Alvorada de Ervidel vence «XI Troféu Alberto Chaiça»


 


Jogo 1: Aldenovense - São Marcos (1-0)
              Luís Carrega
Jogo 2: Alvorada - Aldenovense      (2-0)
              João Franco e Berna
Jogo 3: São Marcos - Alvorada         (0-0)

Prémios:

1º Classificado - Alvorada Futebol Clube de Ervidel
2º Classificado - Clube Atlético Aldenovense
3º Classificado - Futebol Clube de São Marcos

Prémio Fair Play - Clube Atlético Aldenovense
Melhor Jogador - Noan (Aldenovense)
Melhor Marcador - João Franco (Alvorada)
Melhor Guarda-Redes - Bita (Alvorada)

Saudação especial ao Núcleo de Árbitros de Futebol Francisco Pacheco, de Aljustrel, na pessoa de António Fernandes, pela excelente ajuda que proporcionou ao Alvorada de Ervidel.


sábado, 2 de setembro de 2017

Escanteios Fotclubisticos, por Santiago Hanaori (6)

Reinventar um capitalismo jovem ou um jovem capitalismo.

Segundo João Ortiz, um blogger brasileiro, apoia-se em várias notícias de imprensa, para definir o caracter da sociedade. Define a Generation Me (Millennials), como uma geração de consumo e que se deixa enganar e levar pelos meios de comunicação. Que “…as relações humanas passaram a ser vazias, vulneráveis e descartáveis…”

Ideias apoiadas por docentes, com fundamentos de quem tem uma ideia contrária à realidade, por consequência das suas ideologias efémeras acreditam, que o sonho de uma sociedade melhor acabou. Pois não podiam estar mais errados.

Estudos às sociedades demonstram que a forma de vida das gerações mais velhas, tiveram um grande acesso a inúmeros recursos, e facilidades ao crédito. Uma corrida capitalista desenfreada que gerou uma crise no mundo. Cabe à Generation Me lidar com o mundo em que foi obrigado a crescer. Uma herança já decomposta que são obrigados a receber.

Numa geração de empresários a cair, a sustentabilidade nem conseguiu ser digerida, um novo termo para apaziguar os ânimos e a ansiedade, que surge com inúmeras criticas. Empresários mais arcaicos ou ideólogos radicais do liberalismo, abominam sem qualquer justificativa intervir nas regras económicas da sociedade, estes defendem o livre mercado e o uso indiscriminado dos recursos naturais.

Outros defendem o fim de um sistema social e económico injusto, este pode ser barrado pelo ecologicamente correto, permitindo a igualdade social.

Pelo que se temos deparado, esta geração trabalha para estes dois tipos de empresários, por vencimentos, que não lhes dá oportunidade de construir uma vida estável. Esta geração não se senta nem à direita, nem à esquerda do espetro politico ideológico. Será que surge uma terceira via, pois estes jovens concentram-se em todas as posições e discutem todos os pontos.

Em resumo pode-se afirmar que esta geração, protege o futuro das gerações mais velhas, projeta o seu, e cuida das gerações mais novas. Contudo são menosprezados por todos, mas estes reagem como de todos os resquícios da sociedade burguesa tivesse sido erradicada do planeta.

Contudo não poderá ser deixado de fora a importância que é dada ao desporto nesta geração, em suma abrilhantando o desporto rei, a Importância do Futebol e as Relações Humanas.

Setembro de 2017
Santiago Hanaori


Fonte: "Notícias de Renato Ladeia” e “Propagando Idéias de João Ortiz”

Texto escrito em exclusivo para o Alvorada Futebol Clube de Ervidel